Autoritarismo, palavra que por si só, ecoa como um aval para atos de mandos. Arrogante e investido de manda-chuva, o autoritário é um ser imperioso por excelência que, ao ordenar, todos devem obedecer-lhe de imediato, à risca.
Mesmo desprovido de patente alguma, é o “general” cioso de seu batalhão de subalternos.
Hoje, nos relacionamentos mais variados e nas ocasiões mais banais, ainda impera a figura da majestosa autoridade, até porque, todos, em algum tipo de situação, desejam exercer sua palavra de mando e usufruir o poder que o exercício da mesma deriva.
A famosa frase indagadora: “Sabe com quem está falando?”, ainda permeia as conversas de ocasião, nos lugares e situações mais inusitados que corriqueiramente acontece em algum recanto do nosso vasto Brasil.

Francisco José Soares da Fonseca

Artigo elaborado na disciplina de Leitura e Produção Textual do Curso de Pedagogia, sob a orientação da Professora Claudiana, publicado no Jornal O POVO terça-feira dia 21 de agosto de 2012.

0 comentários: