Na palma da mão

Aplicativos para smartphones ajudam a economizar água e energia, fazer doações e até monitorar a qualidade do ar.

Vamos falar honestamente: não é todo mundo que está disposto a fazer esforço em prol de um planeta mais sustentável. Afinal, mudar hábitos que foram adquiridos ao longo de séculos não é uma transformação fácil. Tendo isso em vista, várias empresas e profissionais têm desenvolvido aplicativos para ajudar nesse processo.

Uma das melhores ferramentas nesse quesito é o Eco Challenge. Depois de instalado, o usuário pode escolher entre uma série de áreas – como desperdício de água, uso de plásticos, consumo de carnes ou de energia. A partir daí ele tem acesso a dados sobre o assunto, uma calculadora que mede o seu consumo pessoal e dois desafios. Um deles, por exemplo, sugere que a pessoa desligue o chuveiro enquanto passa o xampu durante o banho. Ao completar as tarefas, o usuário recebe uma condecoração no aplicativo.
O grande problema para quem procura esse tipo de ferramenta é que há poucas iniciativas fora do eixo Estados Unidos-Europa. O aplicativo Instead, por exemplo, permite fazer doações para instituições beneficentes com um simples toque no celular, mas todas as beneficiadas têm sede nos EUA. Apesar desse quadro, algumas empresas já planejam expandir o mercado de aplicativos sustentáveis para o resto do mundo. “Nós recebemos pedidos quase toda semana para levar nosso serviço a outros países. Inclusive já tivemos algumas conversas com líderes de institutos brasileiros”, diz Dara O’Rourke, representante do Good Guide, um guia eletrônico que seleciona os produtos mais sustentáveis do mercado.
Outras iniciativas propõem ações simples, como economizar a bateria do próprio celular. Uma delas é o Eco Power Boost, que, além de permitir a diminuição do consumo de energia com apenas um toque, ainda mostra quantas horas de conversação restam e estimula o usuário a cumprir metas. O próprio ato de ter um smartphone ou um tablet pode não ser uma das ações mais sustentáveis do planeta, já que ainda não há uma solução eficiente para reaproveitar os materiais usados nesses aparelhos. Mas, se hoje em dia é praticamente impossível viver sem tecnologia, a melhor escolha que podemos fazer é usá-la a nosso favor.

Por: Larissa Veloso - Revista Isto É

0 comentários: