Enem: dicas para não cair nas armadilhas em inglês

Para especialista, é importante que o estudante esteja envolvido com a língua naturalmente.


A pouco menos de dois meses para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), alguns estudantes se preparam a todo vapor para a prova. Na língua estrangeira, muitos vestibulandos optam pelo inglês. Denilso de Lima, autor do livro Combinando Palavras em Inglês, da editora Elsevier, aponta os tópicos nos quais os candidatos devem ter mais atenção. “Atualmente os exames focam muito mais na interpretação de texto. Portanto, desenvolver as habilidades de interpretação e compreensão de texto é o mais recomendado. Decorar regras gramaticais e/ou palavras isoladas não é o melhor caminho. É preciso adquirir um conhecimento mais completo de como a língua é usada e como as regras e palavras se combinam para dar sentido à mensagem”, disse.


Denilso também comentou as principais armadilhas da língua inglesa no exame. “As “pegadinhas” costumam estar mais presente no uso dos falsos cognatos. Por exemplo, a palavra “actually” significa “geralmente” e não “atualmente”; a palavra “pretend” significa “fingir” e não “pretender”. Portanto, o examinador pode usar esse tipo de coisa para testar a capacidade de compreensão de texto do estudante. Para não cair nessas armadilhas, o melhor a fazer é aprender o significado e uso correto das palavras. Para isso, decorar o dicionário ou a simples tradução das palavras não é o bastante. O estudante precisa saber como cada palavra se combina naturalmente com a outra e como a gramática de uso de cada palavra ocorre de modo natural em um texto”, explicou.

Para o especialista, é importante que o estudante esteja envolvido com a língua naturalmente. “Para o Enem, o recomendado é a leitura de textos. Mas, nada de ler textos complexos demais. O ideal é começar com textos simples e então ir progredindo para os mais complicadinhos, por assim dizer. Além disso, ao se deparar com um texto em inglês, recomendo que o estudante utilize o seu conhecimento de mundo para ajudar na interpretação do texto.

Ou seja, muitas vezes o texto traz uma imagem, algumas palavras (expressões) que são comuns ao candidato. A essas referências ele pode acrescentar o seu conhecimento de mundo (o que ele sabe sobre aquilo); assim, ele poderá construir um paralelo que ajudará a compreender melhor o texto na língua inglesa. Há ainda outras dicas, mas essas aí são, a meu ver, fundamentais”, finalizou.



0 comentários: