Entenda por que dormir é fundamental para fixar novas informações

Para muita gente, quanto mais próximas às datas de provas, maior a tendência de passar noites em claro estudando. É claro que não dá para esperar conseguir dormir 10 horas por dia em ano de vestibular, mas não ter as 8 horas diárias de sono recomendadas também não é uma boa ideia.

Dormir está intimamente associado ao aprendizado, pois favorece a consolidação na memória de novas informações adquiridas. Segundo os pesquisadores, essa consolidação é um processo ativo que ocorre com a ajuda de neurotransmissores e neuro-hormônios secretados durante o sono.


Mas o mais interessante desse estudo é a descoberta de que as pessoas se lembram melhor de informações depois de uma boa noite de sono quando sabem que elas serão úteis no futuro. Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores realizaram dois testes de memória envolvendo 191 voluntários. Em um deles, cada participante deveria memorizar 40 pares de palavras; o outro foi um jogo da memória envolvendo pares de cartas com figuras de objetos e animais. Logo depois, metade dos voluntários foi informada de que faria um teste 10 horas depois para avaliar sua memória em relação a essas atividades. A outra metade não foi informada antes, mas também fez o teste junto com os outros. Somente alguns voluntários puderam dormir durante o período entre as tarefas e a avaliação.

Resultado: quem dormiu se saiu melhor do que quem se manteve acordado. Mas, o mais importante, apenas quem dormiu sabendo que teria um teste quando acordasse mostrou uma melhora significativa da memória (que já tinha sido testada nos experimentos anteriores). E esses que dormiram sabendo do teste mostraram ainda um aumento das atividades cerebrais enquanto estava na fase de sono profundo (enquanto dormiam, os participantes foram monitorados por meio de eletroencefalograma). Quanto maior essa atividade cerebral, melhor o desempenho de sua memória no dia seguinte. Os pesquisadores acreditam que o cérebro "taggeia", ou marca de alguma forma, as memórias consideradas mais importantes enquanto você está estudando e as reforça durante o sono.


Enquanto isso, o que não é importante é descartado. Faz sentido, considerando que somos diariamente bombardeados de informações por todos os lados. Pense em quantas coisas inúteis você já viu hoje só no seu feed de notícias do Facebook e Twitter. A capacidade do nosso cérebro não é ilimitada - por isso, boa parte das informações que recebemos é esquecida. Portanto, esforçar-se em manter a concentração enquanto estuda, tendo em mente que, por mais chata que seja a matéria, ela vai ser útil para você quando estiver fazendo o vestibular, Enem ou qualquer outra prova de sua escola, vai deixar seu cérebro mais alerta e aumentará as chances de que aquela nova memória fique bem consolidada.


0 comentários: