Faculdade investe em melhorias estruturais em várias unidades

Enquanto a comunidade acadêmica curtia as férias, a busca pelas melhorias na infraestrutura da Faculdade não parou. Os trabalhos contemplam todas as unidades e vai desde a modernização de fachadas, passando pela ampliação de salas de aula, bibliotecas, laboratórios e a instalação de sistemas integrados de segurança.
Dentre as mudanças com impacto significativo, destaque para as obras no Centro de Humanidades e Artes (CHA) que recebeu os alunos do curso de Design de Moda e, com isso houve a ampliação de dez para dezesseis salas de aula e a chegada de três novos laboratórios.

Na sede Lagoa de Messejana, a novidade fica por conta do início das obras de construção do novo bloco que terá cinco pavimentos e abrigará os novos cursos protocolados junto ao MEC (Educação Física, Nutrição e Fisioterapia), este último já com inscrições abertas para vestibular.
No campus de Antônio Bezerra, em virtude da pretensa chegada dos cursos de Engenharia Civil e Educação Física e da aprovação de Escola Politécnica, o local passa por ampliações significativas. “Por conta dessas novas graduações e dos cursos técnicos (Edificações e Estética), estamos ampliando nossa oferta de laboratórios, de equipamentos e de salas climatizadas para atender à demanda” explica o gestor de campus, prof. Djalma Guerra. O professor lembra ainda do investimento aplicado à nova sede na Aldeota. “Entraremos forte no mercado de cursos técnicos, através da Escola Politécnica Ateneu. Inicialmente, ofertaremos as capacitações técnicas em Segurança do Trabalho, Estética e Edificações”. Na sede Messejana, houve a reestruturação da fachada e do acesso ao prédio principal, além da criação do Centro Avançado de Atendimento instalado no antigo anexo I.
As estratégias para melhor receber os alunos neste semestre também estão presentes no âmbito da segurança. Neste segmento, a Faculdade investiu em centrais de monitoramento na sede Messejana que acompanham a movimentação interna e externa, bem como a do estacionamento. Também foi ampliando o quadro de monitores de segurança que ficam em pontos estratégicos nos arredores da unidade. “Essas iniciativas vão se repetir na sede Lagoa, no campus de Antônio Bezerra e no Centro de Humanidades e Artes” assegura o gestor.
Para Djalma Guerra, essas mudanças são o reflexo do crescimento e da expansão da Ateneu e que atendem algumas demandas feitas pelos próprios alunos. “Estamos conscientes da nossa responsabilidade e em alguns casos, vamos atender a demandas sugeridas por eles mesmos, através da Ouvidoria, e temos a convicção de que a parceria aluno e faculdade vem dando certo” conclui o dirigente.


Assessoria de Imprensa
Emanuel Santos

0 comentários: