Catedrático da Universidade do Minho fala para acadêmicos de moda

Uma noite de muito conhecimento, é assim que se pode classificar a apresentação do catedrático da Universidade do Minho, (Portugal), Mário Duarte de Araújo. Durante mais de uma hora e cerca de cem slides apresentados, os estudantes do curso de Design de Moda viram um “passeio” pelo design, avaliação do toque e conforto do vestuário.
O professor dividiu sua explanação em cinco pontos. No primeiro, o estudioso tratou sobre design, estilismo e moda que para ele deve haver um equilíbrio entre arte e tecnologia para não influenciar no produto final. No segundo momento, Mário de Araújo apresentou materiais têxteis com destaque para fibras, fios, tecidos e malhas. “Quanto mais fino e cumprido o material, mais resistentes será” afirmou o convidado, que ainda mostrou várias espécies de animais com as fibras mais caras e resistentes do mundo.

O terceiro ponto abordado pelo docente foi quanto aos tipos de moda. De acordo com a sua classificação, ela (moda) se divide em alta costura, pronto a vestir e vestuário massificado. “Essa divisão se dar pelo tipo de tecido e para qual público ela se destina” explicou. No quarto e quinto pontos, Mário de Araújo avaliou o toque e o conforto do vestuário apresentando uma classificação que mede (de 0 a 5) esses pontos observados nos tecidos. “Considero essas questões as mais complexas quando estudamos os tecidos, pois fatores como flexibilidade e usabilidade sempre serão muito difíceis de classificar visto que variam de acordo com a temperatura, região, cultura, etc.” observou o docente.
Por fim, o catedrático deixou claro que a moda depende muito do público, região e condição social. “Não são todas as pessoas que têm dinheiro para comprar casacos de 20 mil dólares, afinal são tecidos usados em determinadas ocasiões e regiões do planeta”.
Sobre o palestrante
Mário Duarte de Araújo é doutor em Engenharia Têxtil pela Universidade de Strathclyde e foi responsável pela preparação e arranque do ensino, da investigação e serviços à indústria no domínio têxtil e do vestuário na Universidade do Minho, em Portugal, tendo desenvolvido a sua atividade profissional como coordenador, docente, investigador e consultor técnico. Ele é também autor de onze livros técnicos, vários CD-ROM, vídeo e publicações de âmbito nacional e internacional.
Assessoria de Imprensa
Emanuel Santos

0 comentários: